domingo, 9 de maio de 2010

Aconselhamento Conjugal



Matrimônios não são instituições estáveis para muitos, porém existem casamentos felizes, com satisfação e duradouros, com uma imagem positiva do cônjuge, acreditando na importância do casamento.

Vivemos numa época em que a infidelidade conjugal é comum, o divórcio é uma saída de emergência conveniente e disponível, a “incompatibilidade de gênios” se torna motivo suficiente para romper o casamento.

A Bíblia trata sobre o casamento: Gn. 2:18-25, Ef. 5:21-33, Cl. 3:18-25, I Pe. 3:1-7, Hb. 13:4, porém não diz quase nada sobre como enfrentar as dificuldades de relacionamento, mas incentiva a desfrutar das alegrias do relacionamento pessoal e sexual com seu cônjuge (Pv. 5:18, Ec. 9:9) e diz que encontrar um companheiro é uma bênção (Pv. 18:22), dizendo também que viver com um cônjuge briguento e encrenqueiro é como o gotejar contínuo (Pv. 27:15-16, Pv. 19:13, Pv. 21:9).

Existem evidências que Ló, Abraão, Jacó, Jó, Sansão, Davi e outros tiveram problemas conjugais, porém os problemas não foram analisados.

Um conflito matrimonial é geralmente um sinal de causa mais profunda: egoísmo, falta de amor, dificuldades em perdoar, raiva, amargura, problemas de comunicação, ansiedade, abuso sexual, embriaguez, sentimentos de inferioridade, pecado e rejeição à vontade de Deus.
Causas Principais dos Problemas

Gênesis 2:24, traz algumas delas:

Falhas na Comunicação – Tiago 4:1 a 3

Relacionamentos Subintegrados ou Superintegrados

Tensão interpessoal: recusando a reconhecer as diferenças. Tem como fatores:

Pressões externas:
Tédio:
Efeitos

1. Confusão, desespero e desânimo, seguidos por tristeza, mágoa e raiva, perdendo a esperança. O aconselhamento deve buscar restaurar a esperança.

2. Afastamento – com pouco afeto, preocupação, comunicação, intimidade, amor e interesse pelo outro.

3. Abandono – deixam mágoas, perplexidade, incertezas, dificuldades financeiras, famílias com um só dos pais.

4. Separação ou divórcio – nunca é uma solução feliz, trazendo traumas e feridas.


Aconselhando

Aconselhar uma pessoa é uma tarefa difícil, já um casal é muito mais difícil e um dos cônjuges pode demonstrar uma atitude de hostilidade e resistência ao aconselhamento.

1. Revendo suas próprias atitudes (do conselheiro): se toma partido, se fica irritado, se fica ansioso com seu casamento. É necessário entregar nas mãos de Deus , descansando nEle e procurando desenvolver uma atmosfera construtiva.

Obs.: o conselheiro deve ficar atento, pois uma mulher aconselhada pode vê-lo como alguém gentil e compreensivo, diferentemente do seu esposo e o marido pode vê-lo como um ameaça ao seu casamento.

2. Alerta para problemas especiais diferentemente de outros aconselhamentos:

3. Faça uma avaliação da situação do casal à Por que vieram procurar ajuda?

4. Determinando metas no aconselhamento:

5. Foco nas pessoas à onde a maior parte dos problemas pessoais são emocionais, não racionais, com isso, devemos verificar os sentimentos, as frustrações e os problemas.

6. Foco nos problemas à direcione começando com soluções provisórias, a fim de prover mudanças de atitudes, comportamentos, confissão, perdão e reavaliação de pontos de vista.

7. Foco nos processos

Processo, no aconselhamento é a forma constante de deixar as pessoas se relacionarem entre si ou interagindo com o conselheiro.
Evitando

1. Ensinar princípios bíblicos relativos aos casamentos.
2. Enfatizar a importância da estabilidade do casamento, seu aperfeiçoamento na relação e no compromisso conjugal.
3. Ensinar princípios de comunicação e resolução de conflitos.
4. Incentivar a busca de aconselhamento, quando necessário.
Casamento é o mais íntimo dos relacionamentos humanos. Feliz ele traz satisfação, porém uma relação triste e estagnada traz frustração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

O propósito de Deus para a família


“Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo reino dividido contra si mesmo será arruinado, e toda cidade ou casa dividida contra si mesmo não subsistirá” (Mateus 12:25).

A família foi colocada como um projeto de Deus para ser um lugar de bênçãos e um espelho para a sociedade do que é o Reino de Deus. Deus não exige que tenhamos famílias perfeitas, mas famílias baseadas na integridade e união em Seu projeto.

A mão divina aparece quando vemos duas pessoas diferentes se unindo e através dessa união, conseguem fazer com que possam andar em concordância sem quebrar Suas leis.

Os relacionamentos devem ser sustentados em união e fortalecidos diante dos problemas e dificuldades. Quanto maiores as adversidades que um casal divide, mas ficarão unidos.

Estar em acordo não significa pensar igual. Estar de acordo é chegar a um consenso diante de alguma situação que venha a dividir opiniões. E é preciso não esquecer: precisamos aprender a ceder!

Muitos pensam que, por ser o homem o cabeça da família, ele sempre estará certo e sempre terá a ultima palavra. É preciso lembrar que entre pessoas maduras, existe a negociação. Deus deixou os erros das antigas pessoas como ensinamento, para que possamos evitá-los.

Sempre que Deus quer tomar alguma iniciativa na Terra, Ele procura uma família. Receber um chamado de Deus requer entendimento dessa missão e pedir a a Sua graça e agradecer o privilégio de contribuir com este mundo através da família.

Verdade ou Mentira


Verdade ou Mentira

01 Mentira: Casamento é um contrato.
Verdade: Casamento é uma aliança criada por Deus.
02 Mentira: Eu amo você, não sua família!
Verdade: Você não casou somente com seu cônjuge; ganhou o pacote completo.
03 Mentira: Nós somos diferentes demais.
Verdade: Incompatibilidade ou diferenças não matam um relacionamento. Como você lida com as diferenças do outro é o que conta.
04 Mentira: Eu perdi o amor que eu sentia por você...
Verdade: O amor pode ser restaurado por Deus.

05 Mentira: Um casamento mais tradicional poderá salvar-nos.
Verdade: A intenção de Deus é gerar a unidade de uma só carne.

06 Mentira: Não posso mudar - sou assim mesmo; é pegar ou largar.
Verdade: Eu posso mudar, mas isso requer desejo, obediência e força.

07 Mentira: Está tudo acabado. Nada pode mudar esse relacionamento.
Verdade: Nunca é tarde demais, porque para Deus tudo é possível.